Os males causados pelo cigarro

- 24 de agosto de 2013

 

Dia 29 de agosto é o Dia Nacional de Combate ao fumo.

Pensando na sua saúde, o Tô com Tudo em Cima vem trazendo algumas informações sobre esse hábito, algumas maneiras de evitá-lo e até para “se livrar” dele.
125---201308-006-Malefcios---Combate-ao-fumo1

Décadas atrás, o cigarro era sinônimo de moda e independência. Infelizmente, a grande maioria dos apreciadores daquela época não sabia o quanto esse hábito é prejudicial. Talvez por uma questão cultural, ainda haja fumantes em pleno século XXI. A diferença é que hoje já é do conhecimento de todos o quanto fumar causa danos à saúde.

O cérebro é estimulado ao prazer quando a fumaça é ingerida, e a nicotina (substância causadora do vício) cai na corrente sanguínea, causando efeito de bem-estar, inibição da ansiedade e sensação de relaxamento. Muitos fumantes tem a sua fome inibida, logo ocorre a perda de peso.

O cigarro é composto por diversas substâncias prejudiciais, entre as mais conhecidas, a nicotina, agrotóxicos, solventes, formol e monóxido de carbono. Isso sem esquecer de mencionar níquel e arsênio, cianeto hidrogenado, amônia, metais pesados, etc. Imagine tudo isso passando pelo seu aparelho respiratório…!

94---cigarro-combate

Não é de se admirar a quantidade de doenças causadas pelo vício.

A primeira delas é o tabagismo. Ao longo do tempo, o fumante adquire essa doença, que nada mais é do que o excesso de nicotina no corpo. O processo de cura não é fácil, já que os efeitos do cigarro são decodificados pelo cérebro e causam prazer, com isso muitas vezes o tratamento volta-se para psicoterapias. O corpo humano leva de um a dois anos para limpar os resíduos deixados pelo cigarro num ex fumante. Dentes amarelados, mau hálito também são características de quem fuma, além da impotência sexual.

Das possíveis doenças que um fumante pode ter, o câncer de pulmão é a que mais se destaca (cerca de 90%), É o câncer mais agressivo, podendo levar ao óbito, já que é facilmente disseminado pelo corpo humano. Câncer de boca, laringe e estômago, enfisema nos pulmões, grangrena em partes do corpo também são doenças causadas pelo hábito.

E quem decide fumar não está apenas fazendo mal a si, infelizmente as pessoas ao redor também correm o risco de serem expostas à fumaça do cigarro. Surgem assim os fumantes passivos – pessoas que não fumam, mas convivem com fumantes, seja na própria residência ou em áreas como o trabalho, faculdade, bares, etc. Essas pessoas também podem adquirir doenças como infecções respiratórias, por exemplo.

Agora que estamos ainda mais conscientizados sobre os malefícios causados pelo cigarro, chegou a hora de ficar com tudo em cima e largar esse vício, né? Se está largando, ótimo. Se não fuma, melhor ainda! Ao longo da semana iremos postar mais informações sobre pequenos atos que irão ajudar quem fuma a largar o vício.

125---201308-006-Malefcios---Combate-ao-fumo2

TwitterFacebook