Qual o FPS ideal para meu tom de pele?

- 13 de novembro de 2013

O protetor solar não é um medicamento e não é um cosmético, ele é um cosmeceutico. Os  cosmeceuticos tem menos concentração de substâncias do que um medicamento e um cosmético, por isso não altera a fisiologia da pele. Ele oferece alta proteção contra queimaduras solares, agindo na camada mais profunda da pele, a derme.

O fator de proteção solar (FPS) define quanto tempo podemos ficar expostos ao sol sem queimar a pele, por isso você tem que ficar atento a sua pele e ao FPS na hora de comprar o protetor solar.

897---protetor-1

Prefira os protetores que o FPS garantem proteção dos raios UVA e UVB. Ambos os raios podem vir a causar o câncer, porém existem diferenças entre eles, confira:

897---protetor-2

Como os raios ultravioletas estão presentes no nosso dia a dia, o uso do protetor também deve ser diário. Ele deve ser aplicado a cada 20 minutos ou 30 minutos e no máximo a cada 3 horas.

Quando o protetor solar não é utilizado corretamente a pele fica vermelha, essa vermelhidão recebe o nome: ERITEMA, que é uma inflamação da pele. Os sintomas mais comuns da eritema é a pele dolorida nas partes mais queimadas e em casos mais profundos aparecem bolhas no local. O bronzeado é o sinal de resposta da pele ao eritema, que aumenta a produção de melanina no corpo. Os sintomas dependem basicamente da intensidade de radiação, do tempo em que a pele passou exposta ao sol e do tipo de pele.

Além do protetor, use roupas com proteção contra os raios ultravioletas, óculos de sol e chapéus.

Mesmo em dias nublados o uso do protetor deve ser mantido, pois as nuvens não impedem que os raios UV as atravessem e incidam em nossa pele.

Quando estiver na piscina ou na praia, beba bastante líquido. E quando chegar em casa, após o banho use hidratantes para evitar o ressecamento da pele.

Aproveite o verão com tudo em cima.

TwitterFacebook